Colaboradores do Caridade realizam caminhada de protesto

Colaboradores do Hospital de Caridade de Três Passos realizaram na tarde de segunda-feira (03), uma caminhada de protesto pelo centro de Três Passos, reivindicando maiores recursos para a entidade hospitalar, que segue com dificuldades para honrar o pagamento de salário de funcionários. São cerca de 280 colaboradores ligados à instituição atualmente.

A caminhada saiu da frente do hospital, percorrendo a avenida Júlio de Castilhos, até a sede do Ministério Público local, onde foi protocolado um pedido para que o órgão se posicione a favor do pagamento de mais de R$ 730 mil referentes ao Orçamento Impositivo, aprovado pela Câmara de Vereadores de Três Passos, mas que não foi repassado ao longo do ano, de acordo com a administração municipal, por impedimentos legais.

Uma ação judicial foi ajuizada pelo hospital, contra a Prefeitura Municipal, no último dia 20, quando a juíza da 1ª Vara da comarca de Três Passos liberou o município para, se quiser, assinar convênio com o hospital, sem a necessidade de exigir comprovantes fiscais como negativas de débito com o FGTS. Porém, a justiça aguarda a manifestação da prefeitura, a fim de saber se há outros impedimentos para que o convênio aconteça. Dessa forma, não atendeu ao pedido do hospital para determinar o imediato pagamento do valor referente ao orçamento impositivo, tampouco o bloqueio de recursos em contas vinculadas à prefeitura.

Os funcionários também cobram da administração municipal, uma ampliação nos valores que são repassados pelo Municipio de Três Passos ao hospital, mensalmente. Hoje, o repasse representa R$ 2,57 por habitante, e os funcionários argumentam que em outros municípios o valor proporcional é bastante superior ao que é repassado em Três Passos.

Após manifestação pela cidade de Três Passos, os colaboradores do Hospital de Caridade se dirigiram até a Câmara de Vereadores para utilizar o espaço da Tribuna Popular no intuito de solicitar o apoio dos edis bem como de toda a comunidade na busca de soluções para a crise do Hospital.

Karoline, George e Suzani foram os porta vozes dos colaboradores do Hospital, os quais protocolaram um ofício solicitando o apoio para o repasse do valor da emenda impositiva no valor de R$730.371,07, bem como o aumento do valor do repasse mensal que é destinado do Município de Três Passos para a Casa da Saúde, que atualmente é de R$2,57 por habitante.

Também utilizou o espaço da Tribuna a Administradora do Hospital Paula de Paula que elogiou a manifestação por ser pacífica e ordeira. Destacou que toda contabilidade do Hospital de Caridade é aberta e que se a emenda impositiva for repassada, daria uma sobrevida de 4 a 5 meses ao nosocômio com a utilização do recurso.

A secretária municipal de saúde, Adelaide Hertz, também utilizou o espaço da tribuna, elogiando a caminhada no sentido de chamamento para a colaboração da comunidade. Lembrou que foi pessoalmente no Tribunal de Contas, assim como o Prefeito Municipal e os Vereadores, para buscarem soluções referente ao impasse da emenda impositiva. A propósito, na página 3 desta edição, uma matéria detalhada com a secretária Adelaide sobre a situação geral da saúde no nosso Estado, afetando diversos municípios.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *