Como retomar a rotina alimentar na volta às aulas?

12718256_817810281681373_8351742798464463789_nÉ chegada a época do ano em que começamos a nos preocupar com a escola dos pequenos. Além da lista substancial de materiais escolares, a lancheira dos pequenos também causa preocupação para aqueles que tem com o objetivo oferecer uma refeição saudável, gostosa e prática para o horário de intervalo da escola.

As crianças em idade escolar já tem seus gostos e preferências, mas devemos lembrar que tanto no estado nutricional, quanto nas preferências alimentares o papel dos adultos responsáveis é de fundamental importância. Certamente colocar na lancheira guloseimas e produtos industrializados tornaria a vida muito mais fácil, porém para aqueles que zelam pela saúde dos seus filhos está não é uma opção.

Confira a entrevista com a nutricionista, Ana Paula Marx Schmitt:

1- Como retomar a rotina de alimentação saudável da criança?

Época de férias é um período atípico, as crianças passam mais tempo em casa ou na casa de familiares ou amigos, já que são poucos os pais que têm a oportunidade de passar este período longe de seus empregos. Para administrar a vida dos pequenos nesta época, muitos optam para contratar alguém que possa vigiar as crianças enquanto trabalham. Sendo assim, a bagunça na alimentação fica mais fácil.

O ideal é não fugir muito da rotina, continuar, mesmo que em período de férias, oferecendo alimentos saudáveis nos horários já habituais. Se isso não for possível, o ideal é retomar a rotina alimentar já alguns dias antes de começarem as aulas.

2 – Qual a importância de uma boa alimentação já nesta fase da vida?

Que criança bem alimentada e bem nutrida aprende mais e melhor, nós já sabemos. O que temos que dar atenção especial é o fato de que, segundo o IBGE, o índice de obesidade em crianças na fase escolar e pré-escolar tem aumentado muito. Então, como sempre falo para as mamães que atendo no consultório, é nossa responsabilidade ofertar e ter a disposição das crianças alimentos que não irão prejudicar seu crescimento, seu estado nutricional e seu aprendizado. Somos nós, adultos, que damos elementos para a formação dos gostos, preferências e hábitos alimentares das crianças.

3 – Como introduzir alimentos saudáveis na vida dos pequenos?

Como já expliquei, são os adultos os responsáveis pela formação dos gostos e preferências das crianças. Se já na introdução alimentar, que deve acontecer no sexto mês de vida, oferecermos frutas e legumes, a aceitação para estes alimentos passa a ser mais fácil.

Alimentos industrializados, pelos altos níveis de sódio, açúcar e gorduras, são aceitos mais facilmente pelo paladar das crianças, do que frutas e legumes, que as vezes podem ter um sabor mais ácido.  Assim fica fácil entender a responsabilidade dos adultos.

Se tivermos se tivermos em casa à disposição das crianças alimentos, como frutas e sucos naturais, comida de verdade nas refeições diárias, arroz, feijão e saladas, essas facilmente se tornaram as suas preferências.

Quando o que a criança tem ao seu alcance são alimentos industrializados, ricos em gorduras e outros conservantes, seu paladar ficará habituado a esse tipo de alimento.

O que percebo muito nas mães – e as entendo em partes, pois tenho uma filha com 9 anos e sei que não é fácil mantê-la na linha – é a dificuldade de fazer as crianças experimentarem alimentos novos. Mas não podemos desistir, e isso acontece muito. As mães oferecem algo novo e devido a cor ou textura do alimentos, os pequenos se negam a experimentar. Desta forma, a mãe acaba não oferecendo mais aquele alimento.

Estudos dizem que uma criança precisa provar por cerca de 10 vezes o mesmo alimento para se ter certeza que a recusa é mesmo verdadeira. Por isso devemos insistir, colocar no prato mesmo que ele já tenha negado outras vezes. Isso também pode ser feito com a lancheira, para que a criança não fique sem comer, apesar de todas as escolas brasileiras oferecerem alimentação, muitas vezes as crianças preferem comer o que levam de casa. Minha filha é dessas crianças. Então, na tentativa de introdução de outros alimentos, coloque na lancheira algo que ela diga que não gosta, assim pode haver a possibilidade dela, por incentivo dos colegas, experimentar novamente.

4- Você pode nos dar algumas dicas e exemplos de lanches para as crianças levarem para a escola? Como armazena-los?

Para o armazenamento é ideal que a lancheira seja de material térmico, ainda mais nesse calorão do início de ano. Alimentos como iogurtes são mais sensíveis a temperaturas elevadas, por isso devem ser evitados até as temperaturas amenizarem.

O ideal para se oferecer a criança para o lanche é  uma porção de carboidrato de boa qualidade, uma porção de fruta e um líquido para hidratação, água ou suco natural.

Algumas opções são:

  • Sanduíches de pão integral com frango, alface e cenoura ralada;
  • Bolo caseiro sem cobertura
  • Pão integral torrado com requeijão ou creme de ricota
  • Frutas com granola;
  • Pão de queijo.

 

Para os dias mais corridos:

  • Biscoitos integrais;
  • Biscoito de arroz e polvilho

 

ANA NUTRICIONISTA

 

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *