Confraria da Champanhe: sobre mulheres, taças e quintas

O 26 de março de 2018 não é apenas mais uma data no calendário, esta data é especial e remete a evolução em todos os sentidos  quando se fala em mulher. A próxima segunda-feira marca exatamente o 7.305º dia de existência do grupo de mulheres chamado, Confraria da Champanhe. União, poder sobre si e consciência coletiva expressada por ações para fortalecer as mulheres e desenvolver a equidade de gênero, seria a definição para essas confrades.

A formação do grupo se deu em função dos homens se reunirem para combinar uma pescaria e, na brincadeira, seis mulheres dispostas a promover um momento de diversão entre elas, que resolveram criar a ‘Confraria’. Elas escolheram a quinta-feira para realizar os encontros, desde o início algumas foram, outras vieram, hoje somos dezesseis.

Composto por mulheres de diferentes padrões, manias e belezas, suas  realidades se diferem a partir de suas visões sobre tudo e todos, o concreto do grupo é a amizade entre elas. Para as mulheres da Confraria da Champanhe, pode encontrar pessoas que possuem afeto, conversar, adquirir novos conhecimentos, confraternizar e promover laços de amizades, são as maiores conquistas quando se trata de ter alegria e vivacidade.

“A gente ri, conta casos, não é uma reunião chata, dá gosto participar, é para lavar a alma.” Conta Harla Mertz, integrante da Confraria.

A solidariedade não deixa de estar presente entre as confrades, a preocupação surge até quando alguma está com problemas de saúde, é o momento do grupo se reunir para mandar mensagem, se fazer presente da melhor forma possível. Quando são chamadas a contribuir com a comunidade, a vontade aumenta ainda mais:

“Nos cotizamos e fazemos a nossa parte”.

Nos encontros Confraria da Champanhe, não existe monotonia, além de boas  bebidas e comidas, muitas ideias criativas invadem as rodas de conversa. A Noite do Livro das confrades foi uma das ideias mirabolantes dessas mulheres, além das festas temáticas organizadas, as artimanhas gastronômicas fazer sucesso e as viagens, ah, essas são apenas mais uma parte desse grupo de mulheres empoderadas.

Elas ainda revelam que o maior aliado do momento é o aplicativo de conversas, WhatsApp:

“Facilitou muito para combinarmos as reuniões, é só alguém perguntar, E Hoje? Onde?”.

A Confraria da Champanhe segue escrevendo suas histórias com a particularidade de cada mulher que ousa ser aquilo que quiser, que se vê e se coloca como um sujeito histórico que possui voz ativa. Mulher é transformação, que ao transformar-se, transforma o mundo. Que venham mais 20 anos de confrades!

Sem Título-7

Noite de Troca de Livros das Confrades

Sem Título-8

Brindando o Natal 2017

Sem Título-9

Comemoração do Dia das Bruxas                    Sem Título-10

Participando em eventos voltados à mulheres


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *