ANDRIELI
  • Por: Andrieli Battu da Silveira
  • Contato: andri.battu@hotmail.com
  • Formação / Profissão:

Crônica das pessoas da cidade

À tardinha, enquanto mateava com meu avô e deliciava saborosos pães de queijos, carinhosamente preparados por minha avó, me pus a pensar no que mais tarde iria escrever para o meu espaço desta semana… Pedi a opinião de meu avô, afinal, ele é um de meus mais fiéis leitores, e de imediato me sugeriu que escrevesse sobre a situação política do nosso país. Achei arriscado. Educadamente eu tive de dizer-lhe que, embora eu tenha minhas preferências, ainda não me sinto preparada para defendê-la ou discuti-la, pois isso carece de muito estudo e preparo, para não cairmos na tolice de falar “abobrinhas”.

Contudo, eu me sinto totalmente confortável e confiante para falar sobre Militares, e no momento, isso já diz bastante sobre nós. Eu tive a graça de poder ver estendida no varal aqui de casa a farda verde oliva, cuidada com muito zelo. Assim, aprendi através de provérbios usados no interior do Exército Brasileiro muitas lições, que hoje mais do que nunca fazem grande sentido. Eu soube desde pequena que disciplina, organização, persistência e humildade levam o homem há lugares incríveis. Eu compreendi que a saudade mostra onde está escondido o amor, principalmente quando a distância se faz necessária. Fui ensinada a valorizar a família, os amigos, o alimento, e acima de tudo a dignidade de um homem.  Eu aprendi que braço forte, mão amiga vão estar sempre apostos para ajudar o semelhante, em busca da paz comum. Já meu irmão, além de aprender e compreender da mesma forma que eu estes ensinamentos, ainda sonha em seguir os passos do nosso Pai, fazer carreira militar e servir ao nosso País, começando sua caminhada desde já (tem nossa admiração e apoio!).

Eu tive dentro do meu lar um Militar de grande estima e excelência, chefe de seção da maior companhia de comunicação do Estado, 1º Batalhão de Comunicações de Santa Ângelo, Ten. Aldair. Porém, no dia 20 deste mês este Militar passou seu aniversário longe de casa, e desta vez, infelizmente, não foi em virtude do expediente, de escala de serviço, de campo ou de missão, foi arte do destino…  O que nos conforta um pouco é a forma tranquila e pacífica com que este servidor do EB conduzia sua vida, ensinado a viver intensamente, a zelar pela seu nome de guerra, a correr riscos e estar preparado para morrer por amor e honra.

Não estou aqui para defender o Governo Brasileiro liderado por um Militar, mas sim para dizer que eu tenho muita admiração pelos Militares do nosso País, estes que arriscam suas vidas em prol da sociedade, dedicam seu tempo as famílias brasileiras, preocupam-se em defender nossas fronteiras e proteger nossas riquezas, e portanto, merecem o nosso reconhecimento!

Salvar o Brasil não será fácil, bem como, não podemos responsabilizar um seleto grupo de pessoas pelo caos que se espalhou, está é uma construção somada por atitudes de poderosos corruptos e de uma sociedade descrente. Mas tomada de esperança, eu tenho de concordar:  BRASIL ACIMA DE TUDO, DEUS ACIMA DE TODOS.

7 comentários em “Crônica das pessoas da cidade

  • 26 de janeiro de 2019 at 17:41
    Permalink

    Fui colega de Curso de Formação de Sargento (CFS) de seu pai. Era um excelente militar. Honrou o Exército Brasileiro. Sentimos muito a precoce partida desse estimado colega. Vou ficar na torcida pelo seu irmão, certamente logrará êxito.

    Responder
  • 26 de janeiro de 2019 at 18:17
    Permalink

    Prezada Andrieli,
    Por horas ainda não te conheço, mas tive o grande privilégio da vida de conhecer e estudar junto com o seu e podemos assim dizer nosso, amado Aldair o qual chamávamos de Walker, seu nome de guerra.
    Em 92 estávamos juntos no CFS e realizamos nossa formação final na EsCom. Éramos 78 jovens cheios de sonhos e desejos para serem alcançados dentro do ofício que abraçamos mesmo sabendo que os desafios seriam e são grandes, mas graças a Deus, com fé, foco, determinação e profissionalismo alcançamos os nossos grandes objetivos. Assim, lendo a sua matéria, posso dizer que tu, teu irmão e mãe foram os grandes sonhos, projetos e objetivos alcançados pelo seu pai que mesmo depois de sua trágica partida de todos nós, deixou esse grande legado em vocês, qual seja, caráter, dignidade, força, amor, dedicação e orgulho de pertencer a essa família VO e de vocês poderem falar: Meu pai foi um homem íntegro, que amava a família e teve reconhecimento dentro da força que ele trabalhou.
    Parabéns Andrieli, nós nos sentimos muito orgulhosos de poder te tido o Aldair, seu pai, como nosso irmão de arma e grande amigo, que nos deixou eternas saudades.
    Continue, trilhando seu caminho de sucesso, pois em vocês há o DNA do Aldair.
    Um grande abraço, deste companheiro e irmão de sempre.
    STen Mnt Com Givaldo Batista Medeiros – CFS92 – EsCom

    Responder
    • 22 de fevereiro de 2019 at 19:22
      Permalink

      Como é bom ouvir palavras tão generosas e recheadas de carinho dos irmãos que dividiram sonhos com o meu Pai, e hoje, infelizmente dividem conosco tanta saudade que ele nos deixou! O orgulho pelo DNA que existe em mim não posso precisar, mas te digo que é isso que me move, me incentivando na busca dos sonhos que sonhamos juntos, das histórias que desejávamos escrever, e principalmente pelas incríveis memórias que tenho do nosso amado Aldair. Agradeço, sinceramente, pelo reconhecimento amigo! Abraços à ti e tua família!

      Responder
  • 26 de janeiro de 2019 at 18:34
    Permalink

    Parabéns pelo texto. Muito emocionante pra mim que fiz o curso de formação no RJ Junto com o Aldair. Grande parceria no curso.

    Responder
  • 25 de fevereiro de 2019 at 07:19
    Permalink

    Obrigada pelo caloroso reconhecimento. Meu Pai sempre será minha motivação e minha luz…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *