Dia do Gaúcho é comemorado em Três Passos

O 20 de Setembro é uma das datas mais celebradas e esperadas pelos gaúchos. A data é dedicada à relembrar os ideais da Revolução Farroupilha, que tinha como objetivo propor melhores condições econômicas ao Rio Grande do Sul.

Em 20 de Setembro de 1835, tropas lideradas por Bento Gonçalves marcharam para Porto Alegre, tomando a capital gaúcha e dando início à guerra. Após dez anos de batalhas, com Bento Gonçalves já afastado da liderança e com as tropas já muito desgastadas, os farrapos aceitam negociar a paz.  Em fevereiro do 1845 é então selada a paz em Poncho Verde, conduzida pelo general Luís Alves de Lima e Silva. Muitas das reivindicações dos gaúchos foram atendidas e a paz voltou a reinar no Brasil.

Para comemorar a data máxima dos gaúchos, centenas de três-passenses estiveram reunidos na manhã da última quarta-feira, 20, quando ocorreu o tradicional desfile. No município, os tradicionalistas percorreram a avenida Costa e Silva, no trajeto que compreende a rótula que dá acesso à Estação Rodoviária até os portões principais do Parque de Exposições Egon Júlio Goelzer.

O desfile foi puxado pelas crianças do Pelotão da Brigada Mirim, seguidas pelo efetivo do 7º Batalhão de Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Após, desfilaram os integrantes do Lions e LEO Clube, membros do CTG Missioneiro dos Pampas, CTG Tropeiros da Tradição, Piquete Tradicionalista Gaúcho dos Amigos e Piquete Tradicionalista Gaúcho Macanudo, além de grupos de Idosos do município .

Ao final do desfile, os tradicionalistas se dirigiram às suas sedes onde aconteceram almoços comemorativos. A Semana Farroupilha 2017 foi oficialmente encerrada às 17h, no CTG Missioneiro dos Pampas, onde a chama Farroupilha foi apagada. Na oportunidade também foi apresentado o próximo patrão do CTG, Laerte Volino.

“Ah sim, não somos Gaúchos só de Setembro.  Mas como exímios tradicionalistas, amantes da nossa cultura, fãs da nossa terra, da nossa gente, da nossa história, gostamos muito de comemorar o 20 de Setembro de uma forma bem autêntica … assim, de um jeito bem humilde, passando o velho amargo de mão em mão durante a apresentação das invernadas, ou então, na lida de um Costelão ao fogo de chão.

Não nos negamos a andar pilchados de janeiro à janeiro, muito menos nos envergonhamos de cantar aos quatro ventos o nosso vibrante e forte hino, mas poder festejar a Semana Farroupilha é empolgante, e de fato, merecemos! Somos o povo do Sul do Mundo, somos Gaúchos, o que nos basta para sermos felizes no Universo.” 

Andrieli Battú da Silveira, tradicionalista

FotosCarina de Oliveira e Carla Barrow


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *