Do sítio à passarela: o retorno da bota cowboy

Entre indas e vindas intermitentes, o controverso acessório retorna em versões mais modernas e discretas o figurino de Westworld, nas coleções de Calvin Klein, Marques Almeida, Louis Vuitton e Givenchy, e em looks bem pensados de musas do street style, as referências westernparecem ter tomado a moda de assalto – desde as amadas franjas, camurça, até as infames botas cowboy.

O acessório, que vira e mexe aparece como tendência mas nunca forte o suficiente para durar através décadas como as botas de cano curto ou jeans skinny – surfou na onda wild west que tomou desde a cultura pop até a moda e faz mais um retorno nesta estação.

Dessa vez, no entanto, a bota cowboy aparece reeditada, parecendo mais adequada ao closet de um it-girl escandinava do que ao figurino típico de uma fã confessa de rodeios e sertanejo. Os bicos mais triangulares e salto cubano, características-chave do sapato, aparecem em edições mais modernas – como o híbrido de mule e bota da Yves Saint Laurent ou coberta em glitter na versão de Raf Simons para Calvin Klein.

Adaptá-las para o dia a dia e trazê-las para um guarda-roupa urbano pode não parecer tarefa fácil. As versões de cano curto e com pespontos e detalhes mais discretos são a opção mais segura. Vá além do jeans skinny e combine-as com saias e vestidos fluidos – pense em versões em renda ou florais, com altura midi e bem femininos, criando um contraste mais atual.

Peça-statement por natureza, a bota cowboy – principalmente os modelos de cano mais alto ou mais chamativos, com detalhes e aplicações – requerem um pouco mais de equilíbrio e pedem peças mais sóbrias e tecidos nobres. Dá fácil para unir

E quem não tem medo da tendência western? Vá fundo no denim duplo e encarne a ranch girl que, como a bota cowboy, ressurge de tempos em tempos dentro de você.

Fonte/foto: Revista Marie Claire / Imaxtree

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *