Ralph Foerch
Contador
  • Por: Ralph Foerch
  • Contato: ralph.foerch@gmail.com
  • Formação / Profissão:

Experiência que faz a diferença

SPED x eSocial x Bloco K x NFe x ECD x EFD Reinf

 Empresários e Profissionais da Contabilidade

 

Tudo começou com um tímido projeto, a NFe. Houve uma boa aceitação, pois se eliminaria o papel. Mas a complexidade foi aumentando no decorrer dos anos. Hoje, a complexidade envolvida na emissão de uma Nota Fiscal no Brasil não tem paralelo em nenhum outro País do mundo!

Depois tivemos a ECD (Escrituração Contábil Digital), que transformou uma escrita contábil em mais uma ferramenta de fiscalização digital.

O projeto continuou, vindo a ECF (Escrituração Contábil Fiscal), a qual substituiu a DIPJ (Declaração Imposto Renda Pessoa Jurídica). A DIPJ já era uma declaração complexa, no entanto a ECF a substituiu com grau de complexidade ainda maior. Antes, reclamávamos da multa de R$ 500,00 da DIPJ, hoje há casos em que o contribuinte foi autuado em mais de R$ 300.000,00 por erros de preenchimento/atraso. Ou seja: as multas tem sido um tormento para profissionais e empresas.

Com o e-Social não é diferente, pois o envio de informações em tempo real e possíveis inconsistências também são passíveis de multas.

Para finalizar, hoje há um custo elevado com pessoal e sistemas envolvidos no cumprimento dessas obrigações. Penso que tenha de haver um ponto de equilíbrio entre o que o Fisco necessita e o que o contribuinte pode fornecer sem deixar de se concentrar em seu negócio.

É fundamental uma relação próxima do empresário com seu profissional contábil, para que as informações que serão prestadas ao fisco sejam idôneas e em tempo real.

 

Rua Getúlio Vargas n. 995/ Segundo Piso (Shopping Premier)/Salas 19, 21, 23 e 25 – Três Passos/RS

Ralph Foerch: Contador, Perito e Delegado Honorário do CRC/RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *