Gustavo
  • Por: Gustavo Roesler
  • Contato: gustavoroesler@gmail.com
  • Formação / Profissão:

Poemas ao Vento

logo coluna

Parecia um dia qualquer;

Onde acordou-se com brilho no olhar;

Ninguém imaginava o pranto;

Que viria para desesperar.

 

Amigos, vizinhos, família;

Ninguém quer passar esse drama;

Quem diria sair para trabalhar;

E ser engolido por um mar de lama.

 

A tristeza aperta o peito;

Angustia, arrebenta o coração com dor;

Onde apenas as lembranças que ficam;

Podem tentar superar, com amor.

 

Assim estamos todos;

De mãos atadas pela circunstância;

Até quando teremos perdas;

Por causa da ganância?

 

Nos resta apenas orar;

Por aquele ser que partiu;

Ter esperança de dias mais justos;

O que até agora, ninguém viu.

 

A lama trouxe perdas;

A perda deixa saudade;

A saudade fortalece o amor;

O amor preza pela caridade.

 

Força Brumadinho – MG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *