Sartori deve participar de ato em Brasília

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, deve ir a Brasília na próxima quarta-feira (18) para participar do ato de assinatura do Plano Nacional de Segurança, apresentado pelo governo federal na semana passada, em meio à crise no sistema prisional do país. O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, convidou os governadores para a cerimônia de assinatura do termo de cooperação entre União e estados. O evento será no Palácio do Planalto, com a presença do presidente da República, Michel Temer.

É o primeiro passo para que as medidas saiam do papel, entre elas a construção de um presídio federal de segurança máxima no Rio Grande do Sul. A medida foi anunciada por Temer, durante a visita do presidente ao estado na última segunda-feira (9).

Sartori está em férias até segunda (16), mas a assessoria de imprensa do Palácio Piratini informou que ele deve viajar à capital federal. Ao fazer contato com o governo gaúcho, o Ministério da Justiça disse que a presença de Sartori é um “pedido especial” de Temer.

Um dia antes, o secretário da Segurança Pública do estado, Cezar Schirmer, participará de uma reunião no Ministério da Justiça e deve falar sobre o novo presídio. No encontro, Alexandre de Moraes vai detalhar o Plano Nacional de Segurança.

O governo federal anunciou R$ 200 milhões para construir cinco penitenciárias de segurança máxima no país, uma em cada região. Para a obra, a União faz algumas exigências, como a construção em uma capital ou região metropolitana, com fácil acesso a um aeroporto, por causa da transferência de presos.

Na ocasião do anúncio, em um evento em Esteio, na Região Metropolitana, Temer lamentou o fato de a segurança pública estar tão em evidência, após os últimos acontecimentos e mortes em cadeias de Manaus (AM) e Boa Vista (RO).

“Espero que, daqui a 20 anos, quem esteja nesta tribuna, venha dizer: ‘Olha, eu estou construindo só escolas, só postos de saúde, não estou construindo presídios’. Mas a realidade atual nos leva a necessidade imperiosa de construir presídios”, afirmou Temer em seu discurso.

 

Fonte: G1


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *