Semana da Água alerta para os riscos à saúde associados ao acúmulo de lixo e resíduos

A Semana Estadual da Água 2016 foi lançada na sexta-feira, 9, na sede do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul (Senge-RS), em Porto Alegre. Este ano, a campanha ocorre de 23 a 30 de setembro e tem como tema “Água parada: resíduos acumulados, saúde em risco. A responsabilidade é de todos.” Com atividades técnicas, culturais, artísticas e sociais previstas em municípios de todas as regiões do estado, a ação tem por objetivo alertar, conscientizar e mobilizar estudantes, empresários, formadores de opinião, prestadores de serviços e gestores públicos sobre a importância de preservar a água, um bem finito e indispensável para a manutenção da vida. O tema proposto este ano é um alerta para os riscos que o descarte de águas contaminadas e o lixo acumulado trazem ao meio ambiente e à saúde da população, especialmente na proliferação do mosquito vetor de doenças como a dengue, chikungunya e zika.

Representando o Cevs/RS, Tania Stasiak Wilhelms, da Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde, destacou a importância do tema da campanha deste ano. “Precisamos mobilizar a sociedade no combate aos focos do mosquito, especialmente, porque já temos os três vírus circulando no Estado”. Ela alertou ainda que metade dos municípios gaúchos estão infestados pelo mosquito transmissor destas doenças, segundo o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa).

O presidente da Abes/RS, Alexandre Bugin, salientou que anualmente a semana da água trabalha temas na área de saneamento ambiental que representam agendas permanentes nos esforços que devem ser implementados por gestores públicos e por toda a sociedade. “As crianças que participaram das atividades desenvolvidas nas primeiras semanas da água, com certeza, hoje são adultos mais conscientes sobre a importância da preservação ambiental. A cada ano plantamos sementes no intuito de construirmos um futuro melhor e mais sustentável”.

A 23ª Semana Interamericana da Água e a 16ª edição da Semana Estadual da Água são uma realização da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental do Rio Grande do Sul (Abes) em conjunto com o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs/RS) e apoio de inúmeras instituições públicas e privadas. A cada ano, o evento conta com inúmeras ações que mobilizam estudantes da rede pública e privada e a sociedade em geral e ganham visibilidade nos meios de comunicação.   “Só a gestão pública não é capaz de resolver os problemas que envolvem o acúmulo de lixo e a atitude de cada um de jogar águas servidas nas ruas, riachos ou no mar, trazendo consequências sérias a toda a coletividade”, avalia Margot Vieceli, especialista em Saúde que atua no Programa Vigilância da Água para Consumo Humano (Vigiagua/RS). Segundo ela, as ações individuais e coletivas são essenciais para assegurar a manutenção da saúde, que tem estreita ligação com a qualidade da água.

Entre as ações previstas para esta semana estão cursos de saneamento, de educadores ambientais e de inspeção sanitária em formas de abastecimento de água para consumo humano. Atividades culturais incluem teatro de fantoches e esquetes sobre o tema. Escolas da rede pública de ensino do Estado realizam atividades em ambiente escolar, como palestras, exposições, apresentação de trabalhos e pesquisas com temas ambientais. Os alunos participam também de caminhadas de conscientização em áreas ribeirinhas e atividades de eliminação de focos de lixo. Serão realizados ainda concursos de redação, de desenho e de slogan sobre o meio ambiente. Quiz cultural e gincanas com temas sobre a preservação ambiental e doenças transmitidas pela água complementam a programação. Profissionais de saúde e de outras áreas ligadas ao meio ambiente realizarão visitas técnicas a barragens, rios, arroios, aterros sanitários e estações de tratamento de água.

Também participaram do evento o diretor-presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Flávio Ferreira Presser, e o diretor-geral do Departamento Municipal de Águas e Esgotos de Porto Alegre (Dmae), Antônio Elisandro de Oliveira.

(Foto: Divulgação/ Secretaria Estadual da Saúde)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *