Semana de celebrar a Pátria

Os últimos dias se destacaram pela demonstração de respeito à Pátria, em Três Passos. As comemorações em razão da independência do Brasil tiveram início no dia 23 de agosto, quando a Centelha do Fogo Simbólico foi recepcionada no 7º Batalhão de Polícia Militar.
Já na última sexta-feira, 1° de setembro, aconteceu a abertura da Semana da Pátria no Município de Três Passos. O evento organizado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura foi realizado na Praça da Bandeira.
Estiveram presentes autoridades municipais como o prefeito Municipal de Três Passos, José Carlos Amaral, a secretária Municipal da Assistência Social, primeira Dama Fabiane Amaral, o vice-prefeito Jorge Leandro Dickel, o presidente da Câmara Municipal de Vereadores Edivan Baron, o tenente do 7º BPM Airton Mello, o comandante do Corpo de Bombeiros Marcio Renato Carvalho, o coordenador da 21ª CRE Clóvis Machado, secretários municipais e as direções das escolas.
O acendimento da Pira do Fogo Simbólico foi realizado pelo prefeito Municipal e pelo tenente do 7º BPM, momento que caracteriza aberta oficialmente a Semana da Pátria no município.
O Dia 7 de setembro de 1822 foi muito importante na História do Brasil, pois foi nesta data que o príncipe regente Dom Pedro proclamou a Independência do Brasil. Desta forma, ficou oficializado o rompimento do vínculo de dependência que o Brasil tinha com relação a Portugal.

Na tarde do dia 7 de setembro de 1822, Dom Pedro estava em São Paulo, nas proximidades do riacho do Ipiranga, após retornar de uma viagem a Santos. Neste local, o príncipe regente recebeu uma carta de um mensageiro. Nesta carta, as cortes portuguesas exigiam obediência às ordens portuguesas e seu retorno imediato a Portugal.
Foi neste momento que Dom Pedro proclamou a independência do Brasil, com o famoso grito: “Independência ou Morte!”. O fato histórico ficou conhecido nacionalmente como “O Grito do Ipiranga”.

No País, o tema da Semana da Pátria está sendo o centenário da morte do sanitarista Osvaldo Cruz – Diretor-geral da Saúde Pública (1903), nomeado por José Joaquim Seabra, Ministro da Justiça, e pelo Presidente Rodrigues Alves, que coordenou as campanhas de erradicação da febre amarela e da varíola. No Estado, a homenagem é alusiva a 80ª Corrida do Fogo Simbólico da Pátria.

(Foto: Ilustração)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *