Temer vai ao ataque contra Janot

Acompanhado de dezenas de deputados da base aliada, o presidente Michel Temer fez um pronunciamento à Nação. Declarou-se indignado com a intenção do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, de fatiar a denúncia oferecida contra ele ao Supremo Tribunal Federal por um crime que não cometeu. “Não permitirei que me acusem de crimes que jamais cometi. Se fatiam as denúncias para provocar fatos semanais contra o governo, é porque querem parar o País, parar o Congresso num ato político, com denúncias frágeis e precárias. Minha disposição é continuar a trabalhar pelo Brasil. Para gerar crescimento e emprego. Para continuar as reformas trabalhista e da Previdência”, afirmou.

Temer também declarou que aqueles que o acusam tentam reinventar o Código Penal. “Incluíram uma nova categoria: a denúncia por ilação, ou seja, se alguém cometeu um crime e eu o conheço, logo sou também criminoso”. Em sua ofensiva, Michel Temer citou a delação dos irmãos Batista, do Grupo J&F, “bandidos confessos”, que saíram impunes, graças a uma delação negociada com Janot. “O desespero de se safar da cadeia moveu Joesley e seus capangas”, disse. Segundo Temer, se existisse o crime por ilação, o assessor de confiança de Janot, Marcelo Muller, também teria muita a coisa a explicar”. Muller deixou o Ministério Público (emprego dos sonhos de 10 entre 10 estudantes de direito) e passou a atuar no escritório que negociou com Janot os termos da delação premiada do grupo J&F.

Na avaliação do vice-líder do Governo, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), as denúncias contra Temer, que é um jurista e conhece as leis, não têm consistência e não vão prosperar na Câmara dos Deputados. Para Perondi, Rodrigo Janot está politizando suas ações e trabalha contra o País e contra as reformas. “O Brasil não vai parar e vai continuar melhorando e aprovando reformas. O Janot, que representa essas corporações poderosas, além de tentar bloquear as reformas, trabalha para o retorno do Lula à Presidência. Eles não vão vencer”, afirmou Perondi.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Fábio Paiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *